terça-feira, junho 21, 2011

Desmedidos amantes.

(Imagem: Google).


Desmedidos amantes.

Faceira brincadeira em meu corpo giram seus dedos
e criança sorridente peço que me beije a boca,
aperte delicadamente meus seios e morda-me os ombros.

Ouso comer dos seus olhos as vontades sacanas
e você em calma vem falar-me de assuntos tantos
e finge querer conversa antes do amor e sexo.

Em silêncio mostro ar de interesse e você começa,
até que coloca-me de quatro e já não fala, lambe.
Eu, promessa assanhada ofereço-me.

Sua língua e a minha em falação elegem membros,
festa sadia nos contornos sugados, ela e ele,
constante gozo no feitio da pele.

E molhados de doçura e paixão, selvageria e inocência,
adormecemos completos adultos,
na plena satisfação mulher e homem.

Eliane Alcântara.

2 comentários:

Amanda Lemos disse...

Gostei bastante do Blog.
Muito interessante !

É bom ver a cada dia que passa mais originalidade nessa "blogosfera". :)

Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir..;
http://bolgdoano.blogspot.com/

Muito Obrigada, desde já !

Adriano César Curado disse...

Lindo poema, ardente e romântico, toca o espírito e sacode o corpo todo! Meus parabéns pela linda postagem!