quarta-feira, setembro 01, 2010

Festim.

Imagem: Google.


Festim.


Dobro todos os sorrisos que tenho
e guardo-os no ápice do precioso instante,
aquele no qual revelo-me nua tempestade
e tua boca à espera engole-me sem temor do caos.


Eliane Alcântara.

4 comentários:

Poemas e Amizades disse...

Vejo, com alegria de fã, que a poesia se renova na página. Ou, antes, a página se renova nesse poema belíssimo, curto, staccato, precioso.
Parabéns, poeta.
Marcelo Bandeira

Eliane Alcântara. disse...

É, Marcelo... Depois do seu incentivo eu decidi retornar a esse espaço ; ) Obrigada. Muita Poesia e Encantos em seu final de semana prolongado.

Jorge Sader Filho disse...

Simples, direta e concisa!
Contatos de bocas sempre são maravilhosos!
Obrigado pela visita, Eliane. Tenho carinho especial por você, mas não expressava. Timidez...

Beijos,
Jorge

Eliane Alcântara. disse...

Preguiçosa com os blogs, meu amigo,
mas o retorno vez ou outra é necessário ; )
Como andam as coisas no Mural dos
Escritores? Assim que a preguiça
passar eu apareço por lá.
Encontrei o seu blog ao visitar o
de uma amiga. Bela surpresa. Obrigada pelo carinho de sempre.
Beijinhos.